segunda-feira

A Lenda das Rosas Vermelhas


A Lenda das Rosas Vermelhas                         

recontado por Vera Ravagnani

uma lenda árabe que, em tempos, todas as rosas eram brancas…mas...
Em uma linda e quente noite de Primavera, sob a Lua minguante, um rouxinol pousou sobre uma esbelta rosa. Rosa de brancura imaculada. Ficou imediatamente apaixonado.
Até esse dia, nunca se ouvira um rouxinol cantar, viviam toda a sua vida em silêncio, mas o amor pela branca rosa foi tão imenso que uma canção, de uma beleza espantosa, se formou na sua garganta e ele abriu as asas em torno da flor, num abraço tão apaixonado. Ahhhh apertou com tal paixão, que os espinhos dela o feriram profundamente.
Mesmo assim, o rouxinol não afrouxou o seu abraço, continuando o seu canto de amor, cheio de mavioso trinado, até que esvaindo em sangue o pobre apaixonado tombou sem vida.

O sangue que lhe corria das feridas caiu sobre as pétalas brancas da rosa, manchando-as. E desde então, há rosas que nascem vermelhas… e na Primavera, pela noite dentro, ouvem-se os trinados dos rouxinóis cantando as suas canções de amor!

2 comentários:

Firmino Costa disse...

Gostei da história. Conheço um poema "A Lenda das rosas" que falam do mesmo tema mas explicam a mudança de cor de modo diferente:
"Depois de criar Eva, absorto o criador naquela formosura, olhou-a com amor.
Que formas divinais, puras, harmoniosas... Que te darei, mulher! E Deus criou as rosas.
E por ai vai. Se quiser eu te envio.
Um abraço Firmino Costa

Nuno disse...

Caro Sr. Firmino Costa,

gostaria de ter o poema completo, que creio se da autoria de Urbano de Castro.

Pode por favor partilhar ou indicar-me onde o encontrou?

Muito agradecido,
Nuno Silva