quarta-feira

Um "Conto de Enrolar"...

Sabe aquelas histórias que brincam com a linguagem ? Geralmente divertidas , elas dispertam nas crianças ( de TODAS as idades ) a curiosidade em relação às sutilezas linguísticas, despertam e desafiam o desejo de ler e falar com desembaraço, e estimulam a criatividade dos ouvintes que buscam criar novos textos " de enrolar".


A 1ª vez que li este conto foi no meu livro de escola ( eu devia estar no 2º ano "primário", hoje fundamental). Anos depois o vi publicado pela minha querida profª de Português na formação de Profs. Waldorf - Rosane Pamplona(*).


VAIVÉM VAI ? (do folclore brasileiro)

Uma uma vez um marceneiro que gostava muito de dar nomes para as coisas. Nunca chamava suas ferramentas como todo mundo ; preferia chamar o martelo de bate-bate , a plaina de raspa-e-afina , o alicate de prende-e-puxa e o serrote de vaivém.

Um dia o filho do seu vizinho foi até sua oficina para pedir o serrote emprestado. O marceneiro, porém, conhecia a fama do vizinho : ele nunca devolvia o que pedia emprestado.

Então, o marceneiro disse para o menino :

-"Olhe, meu filho, diga a seu pai que vaivém só vai quando vaivém vem; se vaivém fosse e vaivém viesse vaivém ia; mas como vaivém vai e vaivém não vem... vaivém não vai !!!"



Gostaram ? Então, vamos enrolar outros contos ? Um beijinho, Betty

(*) Rosane Pamplona tem muitos títulos publicados pela Brique Book, visite o site !

2 comentários:

Tia Fabíola da Pousada Sonho Meu disse...

TEM PRESENTINHO NO MEU BLOG PRA VC!!!
UM OTIMO FIM DE SEMANA..BJS

Lizzy disse...

Betty... te encontrei e te linkei... estou adorando teus blogs... parabéns... bjo grande...