terça-feira

Uma pitada de humor...e a arte de encantar e curtir histórias !


Esta é a nossa 100ª postagem !!! Começamos o blog em 05 de julho de 2007...há praticamente 2 anos !
***Aos queridos visitantes e amigos : levem uma fatia ( este selinho) do nosso bolo para saborear no seu blog ! Obrigada pelo carinho ! ***
E para comemorar este grande e importante evento quero homenagear uma pessoa muito especial que me serve de exemplo, e que foi quem pela 1ª vez me disse :" ...Contadora de Histórias...já pensou em assumir que você é uma Contadora de Histórias ???"
Grande professora de Português, criativa, divertida e "meio-bruxa" ( até quem tinha dificuldade para escrever produzia textos incríveis !!!) e inesquecível - já me referi a ela inúmeras vezes ( e ainda vou fazê-lo umas outras tantas, tamanha admiração e respeito me inspira) : Rosane Pamplona.

Com este friozinho nada como uma boa sopa...a "Sopa de Pedras" todos conhecem , mas esta....não sei, não ?!?!


A SOPA DE MEIAS

Era uma vez uma mulher muito sovina, dona de uma estalagem. Uma noite em que ela estava fazendo uma sopa para o marido, que chegaria mais tarde, apareceu por lá um mendigo esfarrapado, pedindo pouso.

A mulher bem que queria mandá-lo embora, mas sabia que seu marido, homem generoso, ia ficar bravo se ela não ajudasse o mendigo.

Então, indicou-lhe um minúsculo quartinho de tranqueiras, que ficava logo atrás da cozinha.Ali, ele poderia passar a noite.

O mendigo se ajeitou,mas dali a pouco, faminto, começou a sentir o apetitoso cheirinho de sopa.

-Por acaso a senhora está fazendo sopa ?

- Imagine ! - disse ela, com medo de que tivesse que dividir a comida com aquele maltrapilho. - Estou é fervendo minhas meias !

Dali a pouco, deixando a sopa no fogo para quando o marido chegasse, a mulher foi deitar-se.

O mendigo então saiu do quartinho, foi até o fogão e tomou toda a sopa que estava na panela. Depois encheu a panela de água e pôs suas meias para ferver.

Quando o marido chegou, viu a panela no fogo e serviu-se da sopa. Qual não foi seu espanto ao ver cairem no prato aquelas meias esburacadas ! Muito bravo chamou a mulher, que veio correndo e logo entendeu a quem pertenciam as meias.

-Seu atrevido ! - gritou a mulher, chamando o mendigo.
- Como ousou fazer isso ?

- Mas o que foi que eu fiz ? Apenas pus para ferver as minhas meias junto com as suas. Como poderia imaginar que estava planejando serví-las como refeição a seu marido ?

Bom divertimento !

Beijinhos carinhosos, Betty

3 comentários:

Vânia Morais :D disse...

parabensssssssssssss

krika disse...

Betty, Parabéns por tantass histórias contadas via web. Que legal saber quem foi sua incentivadora. A professora Rosane Pamplona não é escritora?
Adorei as meias....risos...

Vαn❜ Gαrciα disse...

Ah, parabéns! Dois anos? Que bacana! Espero que continue por muitos mais!

A história de hoje é engraçada! haha. E nos leva a refletir muito!

Beijos